Estamos no Facebook e Instagram! Siga-nos!
siga-nos no facebook
 siga-nos no instagram

Você está aqui: Home Produtos Laboratórios Cepav Pharma Giardicid 500 - Caixa 5 e com 10 cps

Giardicid 500 - Caixa 5 e com 10 cps

Giardicid 500

Metronidazol 500mg e Sulfadimetoxina 500 mg
Uso Veterinário

FÓRMULA:

Cada comprimido de 1500 mg contém:
Metronidazol......................................................500 mg
Sulfadimetoxina.................................................500 mg
Excipiente q.s.p................................................1500 mg

GENERALIDADES:

A Giardia spp. é um protozoário encontrado no trato intestinal de humanos e na grande maioria dos animais domésticos ao redor do mundo. Várias pesquisas realizadas em populações caninas revelam uma prevalência de aproximadamente 10% em cães bem tratados, 36 a 50% em filhotes e até 100% de incidência em animais de canil. A prevalência em gatos é de 1,4% a 11%. Apesar da incidência em cães e gatos ser bastante elevada, nem todos os animais apresentam sintomas da doença, podendo entretanto transmitir a infecção para outros animais e também para o homem. A diarréia aguda, intermitente ou crônica é o principal sintoma associado à infecção por
Giardia spp.
O metronidazol, além de sua atividade antiprotozoário, atua como antibacteriano, atacando bactérias que têm como característica comum o fato de serem anaeróbias e possuírem proteínas para o transporte de elétrons com um potencial de oxi-redução limitado. Essas proteínas reduzem o radical nitro do metronidazol por uma reação química não enzimática, induzindo uma redução na concentração intracelular do fármaco não modificado o que favorece a captação e a geração de agentes tóxicos para a célula.
O efeito antibacteriano depende, portanto, de compostos metabólicos intermediários e instáveis e de radicais livres transitórios que se conjugam com o DNA e inibem sua síntese, induzindo a morte celular.
Em protozoários o mecanismo exato de ação é desconhecido, porém sugere-se que há um efeito citopático na Entamoeba histolityca relacionado com a hialinização do citoplasma, com a formação de figuras esferoidais e com a ruptura da membrana celular.
O mecanismo de ação da sulfadimetoxina é o mesmo das sulfonamidas, ou seja, por bloqueio do ácido para-aminobenzóico (PABA) e do ácido fólico, impedindo o desenvolvimento do esquizonte.
A associação do metronidazol com a sulfadimetoxina se justifica pela ampliação do espectro de ação, já que, enquanto o metronidazol atua preferencialmente contra Giardia spp., a sulfadimetoxina age contra outros protozoários e bactérias patogênicas do trato gastrintestinal. Como em muitos casos existem infecções simultâneas por diferentes agentes etiológicos sensíveis à formulação metronidazol / sulfadimetoxina e sendo a sintomatologia clínica semelhante, a associação das duas substâncias representa um valioso instrumento terapêutico para o clínico.

INDICAÇÕES:

Em caninos e felinos, para o tratamento da giardíase causada por Giardia spp.; da coccidiose causada por Isospora canis e Isospora ohioensis; da trichomoníase causada por Trichomonas spp.; da amebíase causada por Entamoeba histolityca; bem como de infecções entéricas causadas por microrganismos sensíveis à sulfadimetoxina e ao metronidazol, tais como: Bacteroides spp.; Fusobacterium spp. e clostridioses causadas por
Clostridium spp.

POSOLOGIA E MODO DE USAR:

Em caninos:

Administrar por via oral, 25 mg de metronidazol e 25 mg de sulfadimetoxina para cada Kg de peso
corporal, a cada 12 horas, durante 5 dias (meio comprimido para cada 10 Kg de peso corporal de 12 em 12 horas). As doses bem como a duração do tratamento poderão ser alternados a critério do Médico Veterinário.

Em felinos:

Administrar por via oral, 12,5 a 25 mg de metronidazol e 12,5 a 25 mg de sulfadimetoxina para cada Kg de peso corporal, a cada 12 horas, durante 5 dias (um quarto a meio comprimido para cada 10 Kg de peso corporal de 12 em 12 horas). As doses e a duração do tratamento poderão ser alteradas a critério do Médico Veterinário.

CONTRA-INDICAÇÕES:

O produto é contra-indicado em animais sabidamente hipersensíveis ao metronidazol, à derivados do nitroimidazol ou às sulfonamidas.
Recomenda-se não utilizar a droga em animais severamente debilitados, em gestação, em lactação ou recém-nascidos.

EFEITOS ADVERSOS:

Os efeitos adversos descritos em cães que receberam superdosagens ou em cães hipersensíveis ao metronidazol incluem: desordens neurológicas, letargia, fraqueza, neutropenia, hepatotoxicidade, hematúria, anorexia, náuseas, vômitos e diarréia.
A sulfadimetoxina é uma droga segura, porém em caso de tratamento prolongado ou sobredosagem (cerca de 1 g/Kg) poderão ocorrer sialorréia, vômitos, diarréia, hiperpnéia, excitação, miastenia, ataxia e rigidez espástica dos membros. Em casos de intoxicação crônica podem ser observados distúrbios do sistema hematopoiético e agranulocitose transitória.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS:

O metronidazol pode prolongar o tempo de protrombina em pacientes recebendo warfarina ou outros anticoagulantes cumarínicos. Deve ser evitado o uso simultâneo das drogas ou ser intensificado o monitoramento.
O fenobarbital e a fenitoína podem aumentar o metabolismo do metronidazol reduzindo os níveis sangüíneos.
A cimetidina pode reduzir o metabolismo do metronidazol e aumentar os níveis sangüíneos da droga.

PRECAUÇÕES:

Deixar sempre água fresca à disposição dos animais tratados.
Não tratar animais com hipersensibilidade conhecida aos princípios ativos.
Usar com cautela em animais com disfunção hepática ou renal.
Em alguns animais de laboratório o metronidazol foi referido como teratogênico mas não há informação sobre esse efeito em cães e gatos. A menos que os riscos aos fetos compensem os benefícios à mãe, deverá ser evitada a utilização durante as 3 primeiras semanas de gestação.

 

 

Atendemos somente no estado do Rio Grande do Norte!
(não vendemos para consumidor final)

Compartilhe

Pesquisar